sábado, 11 de junho de 2016

Perolas Da Internet, Parte 2

Perolas Da Internet, Parte 2
Por Rômulo Ponto Eu - 

 Fala galera da KATRAXI, voltamos com as Perolas Da Internet, Parte 2... Aquelas bobagem que agente só ver na net. Vamos rir galera, hoje é sem delongas.

 E vamos começar com essa imagem que bombou no facebook essa semana... Nossa que maldade kkk

A foto é bem explicativa kkk... Mas se liga no dedo da Hillary, cortaram pra fazer a montagem... Além do mais que hoje em dia, essas roscas deveriam esta invertidas.
O responsável por escrever na TV o sobrenome (e o nome) dessa modelo então pouco conhecida.
KKK É difícil pra qualquer um, acertar o nome da modelo (GiselA BINTIAN) Gisele Bündchen.
A Carol.
Imagina o que ela faz por um frango assado kkkkkk Porra, Carol.
E o designer que personalizou esta van.
Saca só a maldade do designer que personalizou esta van.
Este especialista em Photoshop.
E pra terminar esse especialista em Photoshop
O cara manja muito kkkkk

Morri aki kkkkk

Ate a próxima galera!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Há minha internet, minha velha e boa internet... Perolas da internet, parte 1

Há minha internet, minha velha e boa internet... Perolas da internet, parte 1
Por Rômulo César Ponto Eu -

 Fala galera da KATRAXI, esse é o primeiro post de vários que ainda estão por vir, sobre as perolas da internet... Cê sabe do que eu to falando, né zé? Se liga naquelas coisas bizonhas que a galera posta no face, insta, zap entre outras infinitas siglas americanizadas que estão dominando o nosso hemisfério cerebral esquerdo (Aquele, dominante em 98% dos seres humanos, que é responsável pelo pensamento lógico e competência comunicativa. Exceto nos canhotos). Então, essas redes sociais de certo modo encurtarão o mundo, tudo esta mais próximo (Figurativamente é claro, pois a padaria continua longe da minha casa :c) mas alem de acabar com as distancias, essas redes insociais sociais também nos apresentaram um "rebanho" de doido, que a cada dia postam merdas e mais merdas nessas privadas online redes. Estamos na era da ZUEIRA? Ou na era da BURRICE mesmo?

 Quem somos nós? de onde vinhemos? pra onde vamos?" que nada, nossas mentes grandiosas, que são "imagem e semelhança do criador" nesse presente em que vivemos, só querem saber da treta do Felipe Neto com o cantor Biel, nossas perguntas hoje são: Qual a marca? Em quanto tempo esse suplemento vai fazer efeito? e Vai ser open bar? 

 Pode ser engraçado porem também é triste, e é ai que o simbolo do teatro faz sentido. Usamos uma mascara para interpreta papéis rotineiros; uma face alegre, sorridente e carismática para enfrenta-o dia a dia e fingirmos que tudo esta bem, mas sabemos que o nosso verdadeiro rosto, aquele embaixo dessa primeira mascar, esta triste, esta ciente da realidade. Ate os neandertais(Homo neanderthalensis ou simplesmente os homens das cavernas) eram mais promissores do quer nós, kkkk pelo menos eles sonhavam em ENTENDER o fogo. E entender essa palavra muda tudo. Não é atoa que o cérebro dos seres humanos modernos têm um tamanho médio de 1400cc e o dos neandertais chegava a ter cerca de 1600cc.

Mas vamos deixa isso para depois, agora é hora de rir com as 5 perolas de hoje:

Esse gato deve ser do satanás...
O Brunno.
Kkkkkkkkk sem cometários... Eu já fiz algo semelhante... sem cometários...
Santa realidade, Batman!
Estilo DC, sombrio e realista.
Sanitários kkkk Imagina Atena sendo salva por um cara desses. Como eu amo esse maldito corretor automático.
O etiquetador que achou por bem abreviar o nome deste produto e deixar só o cu… TÍCULA! É cutícula!

Ate amanha meu povo e minha pova!!!

#pelamordedeus



segunda-feira, 6 de junho de 2016

É Sempre Melhor Jogar Em Grupo

Por Balduino Carvalho - 

Olá Pessoal


 Como Post inaugural aqui no blog, eu decidi falar sobre algo que têm sido parte do que eu acho que seja em torno de 70% da minha vida: Jogar com os amigos. Antes de começarmos a falar no assunto, quero dizer a vocês que esse post não representa nada mais que uma posição pessoal levemente embasada em um conhecimento bem raso sobre o assunto; mas apesar disso, espero que sejam do interesse de vocês.


 Uma das Principais mudanças que ocorreram na vida dos gamers que não nasceram na geração “pós online multiplayer”,  é sem dúvidas, a experiência de como se jogar em grupo. A internet possibilitou que grandes grupos de pessoas se unam online para partilhar a experiência de um jogo. Fator este que é com certeza evidenciado hoje em dia pelos inúmeros MMO’s, FPS’s, MOBA’s , e etc. A Intenção por traz de tudo isso, na mais singela das hipóteses, é a de expandir a experiência de jogo e fazer com que o jogador possa partilhá-la com uma quantidade maior de pessoas simultaneamente. Creio que a simulação próxima da realidade de combates em tempo real tenha sido uma agradável consequência dessa intenção.

 Contudo, pode se dizer que hoje em dia partilhamos mais a nossas experiências de jogo do que antes? Estamos em convergência com as intensas emoções que se espera que estes jogos arranquem de nossos corações? Eu tenho minhas dúvidas a respeito disto.

 Quando experimentamos uma sensação, o nosso cérebro envia, entre os neurônios, os impulsos elétricos (sinapses) que são responsáveis por nos caracterizar esta determinada experiência e a firmarmos como uma memória. As experiências criadas por este processo são as memórias de curto prazo, que serão perdidas se não foram repetidas ou reforçadas. Desta forma, elas serão armazenadas no hipocampo e se tornarão memórias de longo prazo. Estas estão grudadas em nossa mente de maneira mais efetiva e são mais facilmente acessadas por nós. Todavia, mais do que experiência, o cérebro se lembra de sensações! Quando vencemos o último chefe de um jogo ou conseguimos vários headshots seguidos em uma partida, somos mais capazes de nos lembrar como nos sentimos naquele momento do que do momento em si.

 Este processo de armazenamento de sensações é incrivelmente estimulado quando nós partilhamos estas experiências em conjunto; e o virtual o online obviamente não é tão intenso quanto o contato real. Afinal, somos animais sociais, como conta Matthew Liberman em “Social”. O ser humano possui um senso comum que o faz viver em conjunto pois isto é benéfico para si.

 Antes de ser apresentado aos RPG’s de mesa, meu primeiro jogo com mais de dois jogadores foi num Xbox em uma Lan House que pertencia a um velhinho que fazia as melhores cocadas do mundo. A experiência de poder unir mais 3 amigos e quebrar a cara de todos eles foi inédita e extremamente animadora... em parte pela grande quantidade de cocadas que comíamos.

 Sempre me foi claro que partilhar a diversão e a matança proporcionada pelos jogos (eletrônicos ou não) é bem mais bem vinda quando a pessoa que o xinga quando perde está ao alcance de seu braço. Mas se ainda há dúvida em suas mentes acerca disto, eu proponho o seguinte teste: entre uma sala de um fps qualquer e perceba que a maioria dos Fulano_mata_noob que xingam a sua mãe ao perderem, talvez o façam em consequência da baixa empatia de sempre jogarem sozinhos, mesmo que em salas lotadas de jogadores.

 Não tenho intenção nenhuma de desencorajar qualquer pessoa que seja a jogar online. Muitas vezes é um entretenimento bastante prazeroso. Mas ainda assim quero incentivar a todos que partilhem cada vez mais as experiências pessoais que tenham, mesmo que não sejam durante os jogos. Para que não nos consolidamos como uma geração de pessoas rasas, sempre conectadas, só que mais distantes do que nunca.

Considerações Finais

Qualquer crítica ou sugestão é bem vinda desde que tenha bom senso. Obrigado.

E para aqueles que ainda não conhecem o bom o velho RPG de mesa: Vocês não sabem o que estão perdendo!
_________________________________________________________________________________
Fonte de imagem

Nosso canal no YouTube:



Prefeito inaugura um quebra-mola em Oliveira dos Brejinhos (BA)

Prefeito inaugura um quebra-mola em Oliveira dos Brejinhos (BA)
Por Rômulo César.EU -

 Fala galera da KATRAXI, não é pra rir não kkk, parece humor eu sei, mas infelizmente é cotidiano mesmo. Se eu fosse esse prefeito, no mínimo me esconderia das câmeras... Pra falar a verdade, eu não entendo como existe gente assim, sem um pingo de vergonha na cara, ou não, não sei (também não podemos jugar, né kkk?). 

ISSO É QUE É BRASIL - falou um internal, a gente rir querendo chorar... 

 O cara que deveria inaugurar postos de saúde, escolas, bibliotecas, centros de informatica, dentre milhares de outras coisa, saca? Tira foto inaugurando uma lombada? E isso não é o PIOR. Como assim, tem algo pior? Sempre tem. O pior mesmo é que comentários feitos pelos próprios moradores da cidade em suas redes sociais, indicam que o quebra-mola foi superfaturado kkkkkkk, não tem como não rir disso kkkkk, é inusitado demais kkkkkkkkk. Quantos milhões custou um quebra-mola?

Acompanhe a matéria: 
Inauguração do quebra-mola

 Em 02/junho/2016 o site "Folha do Vale" publicou uma noticia que se tornou um viral na internet, a mesma falava sobre "A inauguração de um quebra-mola no município de Oliveira dos Brejinhos, no centro sul da Bahia, esse fato um tanto quanto bizarro, ganhou notoriedade após a imagem se tornar um viral nas redes sociais. Os munícipes questiona o valor que foi gasto pelo Alcaide Clériston Ferrugem Uaide Guedes. De acordo com os internautas, é vergonhoso o gestor vangloriar-se em uma obra que deveria ser realizada sem alarde ou propaganda".

 Segundo um interlocutor do gestor, o quebra-mola foi inaugurado em janeiro deste ano. “Isso é coisa da oposição”, afirma.

 Após o portal Folha do Vale repercutir essa reportagem, o gestor emitiu uma nota negando tudo. De acordo com o alcaide, eles estiveram no Povoado de Flora, onde aconteceram a inauguração de várias obras como: o mercado comunitário, praça e ruas asfaltadas.

E ai meu "povo e minha pova" o que vocês acham disso? 
_________________________________________________________________________________
Fontes:

* http://www.folhadovale.net/prefeito-de-oliveira-dos-brejinhos-inaugura-quebra-mola.html
* http://www.lagartense.com.br/43642/prefeito-de-oliveira-dos-brejinhos-inaugura-quebra-mola

Nosso canal no YouTube:

domingo, 5 de junho de 2016

Warcraft, O Primeiro Encontro de Dois Mundos - Critica

Por José Custódio Carneiro Júnior - 
Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos

Ressalvas:

 Bom dia pessoal, antes de tudo quero dizer que essa é a primeira critica que faço sobre um filme, no entanto como conhecedor do universo retratado e admirador de filmes realmente fiz um esforço em tentar ser o mais profissional possível nesta critica que vos escrevo, outro ponto que quero deixar claro, é que antes de tudo sou um fã do universo de Warcraft, talvez isso faça de minha critica algo suspeito, mas em tempos de “críticos duvidosos” cof cof... creio que a opinião de um fã acabe valendo também para se avaliar um filme, sem mais enrolação, vamos ao que interessa.


Inovador

 Muito embora os universos de fantasia não sejam novidade nas telonas como temos grandes exemplos na trilogia O Senhor dos Anéis, em As Crônicas de Nárnia e etc. devo dizer que a receita sobre a qual foi feito o filme Warcraft conseguiu, a seu modo, inovar, não é como se estivessem tentado imitar o filmes de sucesso atual, muito pelo contrário, eu diria que um dos maiores trunfos do filme é desenvolver muito melhor várias coisas que não vemos nos filmes mais recentes de super-heróis entre outros, na minha opinião o filme conseguiu ter uma dosagem muito adequada de ação, emoção, aventura, certa profundidade nos personagens e humor (por que não, mais acreditem esse ainda mais na medida certa, não é aquele humor constante que por vezes é criticado nos filmes da Marvel, e olhe que gosto dos filmes), no mais, a forma como o filme foi editado me parece totalmente diferente, mostra igualitariamente os dois lados em conflito de modo que quem assiste não fica preso aquela ideia de “bem contra o mal”, muito pelo contrario, eu pelo menos, me senti bastante dividido entre os personagens, que a cada momento conseguiam me dar um novo motivo para estar do lado deles, o ritmo do filme então? Nem se fala, o filme tem um ritmo próprio, que a principio pode até gerar alguma dificuldade, mas esse problema pra mim se resolve nos primeiros 10 minutos, ao habituar-se ao ritmo do filme tudo são flores, para mim o filme com todas as ressalvas que possam ser feitas (e eu pelo menos não tenho muitas), ele conseguiu ser diferente e muito bom exatamente por isso.


Pontos Positivos

 Como assim? É pra falar bem? Claro que sim! Como já disse sou um fã, e gostei muito do que vi, fiquei triste nas cenas tristes, ri nas tiradas de humor, fiquei com raiva nas cenas que pediam por isso, o que quero dizer é que o filme é envolvente! Basta minimamente que você se deixe imaginar e envolver, vamos deixar de lado essa mania de falar mal de tudo antes mesmo de conhecer, um conselho pra vida meus caros, “não faça nada se você não estiver disposto a se envolver no que faz”, voltando ao filme, alguns dos maiores acertos é a ambientação, considerando que o filme retrata um mundo que já vem sendo desenvolvido há mais de 20 anos era de se esperar que eles tivessem pano de fundo para tal, cenários lindos, com uma perspectiva de imagem totalmente própria, todo mundo já está cansado de saber que Warcraft é um filme “colorido”, mas acreditem vale a pena enfatizar isso porque faz parte da “magia do filme” que envolve quem o assiste.

 A caracterização dos personagens? O que posso dizer? Quero uma armadura daquelas pra mim!!! Perfeito! Perfeito! Perfeito! A riqueza de detalhes é impressionante, só quem já jogou esses cenários pode dizer o quão fiel foi o filme tanto ao ambiente como principalmente as caracterizações, armaduras, armas, TUDO PERFEITO! Mas isso não é ruim ou muito menos desvantagem pra quem não conhece o mundo de Warcraft, na verdade é a garantia de a equipe envolvida realmente se esforçou em dar a vocês o melhor com um cuidado praticamente cirúrgico.

 Emoção? Cara eu queria adotar cada um daqueles personagens! Ok ok digam que exagero, mas de longe não conheço nos últimos anos filme que tenha dado tanto apego a profundidades de seus personagens, eles tem lado bom, eles tem lado ruim, eles riem, urram de raiva, choram, demonstram respeito, duvida, e isso não só acontece em cenas onde isso é importante, os personagens são coesos do inicio ao fim, coerentes com o que realmente são, por mais que eu diga que o filme foge a essa noção de “bem contra mal” a melhor metáfora para demonstrar que os personagens são bem construídos é: os “mocinhos” tem seus motivos? Os “vilões” tem também! O roteiro consegue mostrar o que “move” os personagens, não é como um certo robô que em 15 minutos na internet decidiu que a humanidade deveria ser destruída (muito embora tem dias que 15 minutos na internet consigam fazer a gente desistir da vida mesmo cof cof...).

 Reviravoltas! Uma característica marcante na trama, muito embora o filme trate de uma historia que já foi contada nos jogos (mas espera ai, os filmes baseados em livros também não são assim?!) as voltas que trama dá fazem com que nós nunca saibamos exatamente onde isso vai dar, o enredo não é previsível, surpreende a todo momento, é como uma boa musica de rock, daquelas que mudam de ritmo ao longo da musica, e no final quando você pensa que acabou ainda tem um riff de guitarra épico que te traz de volta pra música.

 O humor como eu já disse esta na medida certa, “tem seus momentos” como diria um amigo meu, afinal esse não é um filme de comédia! As tiradas de humor quebram o clima tenso às vezes e isso é bom, rimos junto com as ações que são pra rir, mas logo em seguida somos trazidos de volta ao tom narrativo do filme e voltamos a história tão rápido como rimos.

Enfim para não dizer que não falei dos espinhos, vamos aos: 


Pontos Negativos

 Aqui como já disse, não tenho muito a dizer, são coisas bem pontuais, mas como já disse “sou suspeito em falar” enfim sem mais delongas:

 Ritmo??! Disse que isso era bom e agora tá falando mau? Tá maluco? Não gente, calma, não é bem assim (ou é, sei lá rsrs). O que quero dizer é que logo no inicio o ritmo, por ser diferente do que estamos acostumados pode causar estranhamento, mas nada que prejudique verdadeiramente o filme, na minha opinião, quando olhando o todo, a forma como foi exposto o filme faz muito sentido.

 Dublagem, vejam, isso não é necessariamente um defeito ou demérito do filme, é só uma pontualidade, uma preferencia minha que quis expor, não sou um daqueles “em inglês é melhor” pra falar verdade gosto de ver as coisas no meu idioma assim tenho até mais tempo de olhar mais detalhadamente as cenas, aos que discordam e dizem que “filme dublado não presta” paciência, cada um tem suas preferências, enfim eu esperava vozes um pouco mais marcantes, talvez as mesmas vozes de alguns personagens nas dublagens brasileiras dos jogos, mas enganasse quem achar que isso me deu pelo menos desanimo, pelo contrário vencido o choque inicial pude me afeiçoar as vozes que eles tem na dublagem e gostei muito também.

 Ainda uma pontualidade sabida por poucos, as pequenas diferenças da história original, calma calma, também não sou do tipo “a historia não é perfeitamente fiel” na verdade gosto das diferenças, só estou dizendo que, essas pequena diferenças podem ser percebidas, mas eu chamaria elas de “licença poética” em uma grande obra de arte.


Considerações Finais

 Sendo bem direto com vocês afinal já falei demais, eu costumo dividir o filmes que assisto em “filmes para se ver apenas uma vez” há exemplo de vingadores Era de Ultron, “filmes para se ver mais de uma vez” onde listo O Senhor dos Anéis, Star Wars e etc. e finalmente “filmes que eu não assisti” (ou melhor, que eu nego que assisti, se é que vocês me entendem rsrs) a exemplo de Mulher de Preto 2. Nesta lista eu diria que Warcraft é um filme para se ver mais de uma vez! O único defeito que realmente aponto no filme é o fato de ele ter acabado (há vá é mesmo??! Rsrs) O filme tem um gostinho de quero mais! Mais do que merece uma continuação! Tem tudo para quebrar à tão dita maldição de filmes de jogos, e trazer para o cinema uma nova forma de filmes que tem tudo pra dar certo e pessoalmente falando como fã, fico feliz em saber que pude ver algo tão bom e sobre algo que eu gosto no cinema. Outra coisa importante, o filme é um convite a conhecer o mundo no qual ele é ambientado, então se gostou da história e/ou ficou curioso, leia a respeito do mundo de Warcraft é uma história fascinante e você gostará de saber mais sobre o todo que foi retratado no filme, é algo que vale a pena! E por último e não menos importante, ASSISTAM AO FILME E TIREM SUAS PRÓPRIAS CONCLUSSÕES! Não deixem que outras pessoas ditem a vocês o modo como devem ver algo, conheçam e ai sim vejam da sua própria forma.

____________________________________________________________________________
Ps: Também recomendo a vocês duas ótimas criticas sobre o filme, feitas por profissionais e não um “leigo” como eu, seguem os links de ambas:

____________________________________________________________________________

Galeria: 




____________________________________________________________________________
Fontes de imagens:


Nosso canal no YouTube:

O Simbolismo da Tocha Olímpica - Cultura

Por Flávio Rodrigues

Gravura dos jogos olímpicos da antiguidade
Nos Jogos da Antiguidade

 Nos Jogos Olímpicos da Antiguidade o fogo tinha significado divino, pensavam que ele tinha sido roubado dos deuses por Prometeus. Desta forma, o fogo também estava presente em muitos santuários em Olímpia. O fogo era constantemente queimado no altar de Hestia em Olímpia. Durante os Jogos Olímpicos da Antiguidade, que honravam Zeus, fogos adicionais eram aceso no seu templo e no templo de Hera. A Tocha Olímpica moderna é acesa onde costumava ficar o templo de Hera.

O renascimento da festa dos esportes
Na Olímpica Moderna

  A prática moderna de mover a Tocha Olímpica através de um sistema de revezamento desde Olímpia até o local da Olimpíada começou nos Jogos de Berlim em 1936. Embora a maior parte do tempo a Tocha Olímpica esteja sendo levada por alguém correndo, ela tem sido transportada de várias formas. A Tocha Olímpica foi transportada de barco em 1948 para cruzar o Canal da Macha, e foi levada de avião pela primeira vez em 1952 quando foi para Helsinque. Acender a pira olímpica depois do revezamento da tocha tem sido um dos eventos mais emocionantes dos Jogos Olímpicos.

 A Tocha Olímpica, ou Fogo Olímpico, é um importante símbolo das Olimpíadas. Comemorando o roubo do fogo de Zeus por Prometeus, onde o fogo era mantido por toda a celebração nos Jogos Olímpicos da Antiguidade. A Tocha Olímpica, com seu significado ancestral, foi reintroduzida nos Jogos Olímpicos de 1928, e faz parte das Olimpíadas Modernas desde então.

A evolução das tochas

Tocha Olímpica Rio 2016

_______________________________________________________________________
Fontes:

Nosso canal no YouTube:

domingo, 6 de janeiro de 2013

BOM DIA! BOA TARDE!! BOA NOITE!!! BOA MADRUGADA!!!!


Estamos trabalhando para melhorar a qualidade da sua revista virtual... KATRAXI !!!

Em breve tem matérias novas!

A KATRAXI é feita por você e para você. Nós ajude com sugestões, criticas e elogios.

Até breve...




No Email:
katraxi@gmail.com

No Facebook:

No You Tube: